Videos

Independente desde sempre

Uma câmera Cannon T3i emprestada pelo meu mano Átila Rodrigues. Um “tripod” emprestado pelo meu mano inglês Michael Dollan, muita boa vontade dos meus manos Ben Glass e Sabrina Glass em me apresentar uns grafittis do Banksy, muita paciência da minha parceira Ju Caldas em acompanhar minhas loucuras, uma ideia fixa na cabeça e muito amor pelo rap no coração.

Filmado em Londres, Bristol e Newcastle, na Inglaterra em setembro de 2016.

Roteiro: Billy Saga
Captação: Billy Saga
Produção: Billy Saga
Edição: Billy Saga
Colorização: Billy Saga
Finalização: Billy Saga
Assitente de produção: Ju Caldas. Ben Glass, Sabrina Glass e Michael Dollan
Participação especial: Emilia Saga
Resenhas: Derick, o bêbado do trem de London para Bristol

Letra e rimas: Billy Saga
Refrão: Ju Caldas
Beat e produção: Léo Cunha – Casa 1
Mixagem: Renato Patriarca e Lucas Medina – Midas Studio
Masterização: Renato Patriarca – Midas Studio
Ilustração: Marone
Arte e diagramação: Billy Saga
ISRC BX-WNI-16-00010

Download do disco em WAV: www.vidaloka.net/versaoWav
Download do disco em MP3: www.vidaloka.net/versaoMp3

Site: www.billysaga.com
Facebook: www.fb.com/mcbillysaga
Instagram: www.instagram.com/billysaga
Twitter: www.twitter.com/billysaga

Apoio:
Movimento SuperAção – www.movimentosuperacao.org.br
Fundação JK – www.fundacaojk.org.br

Contato para shows: Marcelo (11) 9 8991-1000

Letra
27 semanas de gestação
Destino ou pressa

Essa forçada independência

E a a consequência da não amamentação estressa mas não cessa
A possibilidade de sobrevivência

Fazendo jus ao enredo
Apelidado Saga

Só pela vida apego
Rompeu a bolsa vaza

Não vai voltar pra casa
Não vão pegar no colo

3 meses de incubadora
A mãe e o pai sem solo

Dolo divino, esse moleque
Não come, num engorda, num morre, num cresce

Cesse a esperança de não ter sequela
Com menos de 1 kg e essa cútis amarela

Tiriça, num gela, por encanto ou catiça
Quem diria esse carniça ia bingá

Justiça, ia bolar uns rap chapa quente
Premissa, independente desde sempre, pode pá

REFRÃO
(Ju Caldas)
Inteligente, vigente, um Usain Bolt da mente
Independente desde sempre

Linha de frente, flow e rima consistente
Independente desde sempre

Fecha a corrente, fluente, frequente
Independente desde sempre

Ideia quente, aumente o volume e sente
Independente desde sempre
Colagem

Pivete magricelo, fraco, mas sempre entrutado
Com os mais velhos e aprendendo o gingado

A picadilha da quebrada, é cada um na sua
As trilhas, as estrada, o manual da rua

Meu pai me ensinou que cagueta morre cedo
Tamanho não é força, – Não tenha medo! Vá!

Ação e reação é fato, você decide
A mema mão que agride é a que pode ajudar

Regride e aprende, o tempo é Rei lapida
Na adolescência o rap deu sentido a vida

Virou amor construiu a ideologia
Trazendo mais sentido paquela vida vadia

E trouxe mais orgulho da periferia aí
Criando mais coragem e menos covardia

Apesar dos pesares, a saga continua é quente
Independente desde sempre

REFRÃO
Inteligente, vigente, um Usain Bolt da mente
Independente desde sempre

Linha de frente, flow e rima consistente
Independente desde sempre

Fecha a corrente, fluente, frequente
Independente desde sempre

Ideia quente, aumente o volume e sente
Independente desde sempre
Colagem